Algarve

No mês de setembro, a hotelaria do Algarve continua a apresentar um ritmo de crescimento significativo, que consolida a sua posição como principal destino de férias nacional.

Só no mês de setembro a região registou perto de 2,3 milhões de dormidas (+2,2% face ao mesmo mês do ano anterior) e 137,8 milhões de euros em proveitos totais (+10,2%). Em termos acumulados, o número de dormidas nos primeiros nove meses do ano já ultrapassa os 16 milhões e os proveitos ascendem aos 898 milhões de euros. Os resultados foram divulgados esta quarta-feira, dia 14, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em setembro, o Algarve registou mais dormidas (+2,2%), mais hóspedes (+4,2%) e mais proveitos totais na hotelaria (+10,2%), face a setembro de 2016.

Os mercados externos continuam a ser a principal fonte de dormidas para o Algarve, ao serem responsáveis, em setembro, por 1,8 milhões de dormidas, um aumento de 2,5% face a setembro de 2016. O mercado interno contribuiu com 484,5 mil dormidas, apresentando um crescimento homólogo ligeiro (+1,2%).

O receio que existe em relação ao Brexit não se fez sentir, as dormidas de hóspedes britânicos registaram um aumento de 2,8% a nível nacional desde o início do ano.
Em segundo lugar ficou a Alemanha aumentando 4,2%.